Palmeira

[Palmeira%20dos%20Índios][bsummary]

Viagens

[Viagems][bleft]

Vídeos

[Vídeos][twocolumns]

Curiosidades

[Curiosidades][bsummary]

Igrejas querem pagar menos por horários arrendados nas TVs



Mais de 20% da grade da TV aberta brasileira é ocupada por arrendamentos de horários a congregações religiosas, em sua maioria formadas por evangélicas. Diariamente somos atacados por seções de descarrego, exorcismo, preconceito religioso e o pedido do famoso dizimo aos fieis. Poucos de nos sabemos que essa pratica corriqueira é um crime previsto na legislação da TV a muitos anos.


E agora as principais arrendadores de horário estão se unindo para pedir a redução do pagamento mensal do "aluguel"  as emissoras de TV. O principal argumento é a crise que afeta o pagamento dos dízimos dos fieis, que acabam abandonando as congregações por falta de dinheiro. 



As igrejas que se uniram para implorar a redução do "aluguel" são: Universal, da Graça, Mundial, Vitória em Cristo e Assembleia de Deus.



A Universal por exemplo, gasta somente com compra de horários em outras emissoras (que não as próprias) algo entre R$ 60 e R$ 80 milhões por ano. Ela está presente no canal 21, na Gazeta e na RedeTV! (além da Record, claro).


A Internacional da Graça, do pastor R.R.Soares, gasta só com a Band, por ano, segundo estimativas do mercado (já que o assunto é sigiloso) entre R$ 25 milhões e R$ 30 milhões.

Mas qual o problema de arrendar horário na TV? Recentemente a TV Brasil exibiu uma entrevista entre a coordenadora do Fórum Nacional pela Democratização da Comunicação, Renata Mielli, e o secretário-executivo do Fórum, Pedro Rafael Vilela. Que pode responder a esta pergunta:




Com informações de:
Ricardo Feltrin

Nenhum comentário:

Vídeos da Web